sábado, 14 de fevereiro de 2015

NAMORADOS


Hoje, por culminar tudo no mesmo assunto, trago-vos duas coisas - a Tag Dia dos Namorados e o meu texto de participação no Deixa as Palavras Voarem, da Adelisa. Assim, o dia de hoje fica verdadeiramente assinalado aqui no blog.

Aqui fica a Tag, onde não irei cumprir qualquer regra, irei apenas responder às perguntas. Desde já agradeço à fofa da Amy por me ter nomeado.
1. Onde vais passar o dia dos namorados?
Muito resumidamente - dormir até às 12h, almoçar, uma tarde nas mantas, trabalhar das 19h às 22h e depois vou ter com os meus pais a um jantar que vai haver aqui na vizinhança.
2. Vais passar o dia dos namorados sozinha ou acompanhada?
Ora bem, família, colegas e vizinhos, penso que sozinha não estarei.
3. Qual a música que para ti representa este dia?
4. Como seria este dia perfeito para ti?
Num local só meu e do rapaz por quem estaria apaixonada, só nós.
5. Tens namorado? Como se chama?
Não, não tenho namorado.
6. Como seria o rapaz perfeito para ti?
Tanta perfeição até chateia... Mas algo como Chuck Bass, sim a personagem, não o ator.
7. Que presentes gostarias de receber?
Mimos já eram bons, não gosto de flores, como sabem. Peluches também não acho piada. Mimos é o ideal.
8. Gostarias que ele te fizesse uma serenata?
Isto.
9. O que é que esperas receber, no mínimo?
Um rol de perguntas dos vizinhos, adoram saber tudo.
10. Se passares sozinha, que planos fazes?
Para além do que disse, provavelmente durante a tarde irei atualizar as séries.

E foi esta a tag, mas então qual é a minha participação para o DAPV desta semana? Cliquem em Ler mais e saberão.




Os anos tinham passado, irremediavelmente ele teria mudado. A sua tez seria outra, a sua forma de andar, pensar e falar ter-se-ia alterado, ele já não seria mais o Louis que fora anteriormente. Mas e o amor? Como estaria o amor no meio daquele turbilhão de mudanças e reviravoltas?
Ela tinha casado, tinha agora dois filhos com Mike, mas sabia desde o momento do sim que amava Louis com todas as forças que tinha. Mas tinham-se passado 15 anos, 10 desde a última carta que recebera e respondera sem nunca ser correspondida. Tinha o direito de reformular a sua vida, de seguir caminho e encontrar novamente o amor. Nunca amara Mike da mesma forma que o amara, por isso tinha posto fim ao casamento, havia meses.
Mas aquela carta que apertava na mão dizia, com todas a letras, que Louis iria voltar, que a sua missão terminara e que iria voltar disposto a vê-la. Mas era isso que ela temia - vê-lo e perceber que tinha mudado. Teria?
Mas foi no momento em que o viu atravessar o corredor, puxando a mala que percebeu que não. Que ele estava ali, intacto, 15 anos depois e lhe despertava no corpo, no coração e na alma os mesmos sentimentos.
Correu para ele e com o sorriso dele estampado no rosto, percebeu que o amor que os inundara anos atrás era o mesmo de agora. O mesmo amor de dois namorados que se amaram eternamente.

11 comentários:

  1. Gostei muito :) Tão fofinho *-* Obrigada pela participação.

    ResponderEliminar
  2. Gostei bastante, da TAG e do texto :) Muito lindo e fofinho ^-^

    ResponderEliminar
  3. as mantas são os melhores namorados :p

    ResponderEliminar
  4. Ótimo post querida ;) Já não ouvia a musica dos Paramore: The Only Expection desde há muito atrás, foi bom relembrar!
    r:Afeta e de que modo!
    Olha que tudo vale a pena, até aquilo que fazemos em 20 segundos de pura loucura.

    ResponderEliminar
  5. "2. Vais passar o dia dos namorados sozinha ou acompanhada?
    Ora bem, família, colegas e vizinhos, penso que sozinha não estarei." morri xD

    r: e depois perdia montes de empregos só por já ter entrado na casa dos segredos...

    ResponderEliminar
  6. R: 9º ano
    Eu acho que devias voltar a falar com ele, pelo menos para esclarecerem as coisas... Vais sentir-te melhor se falarem, confia...

    ResponderEliminar
  7. Aww que lindo *-*

    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt

    ResponderEliminar