sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

o reencontro


Hoje decidi visitar a minha antiga escola. Ouvi coisas dos professoras que estava mais certo e sabido que ia ouvir - éramos a melhor turma deles, têm saudades nossas, deveria ter ido para a universidade. As mesmas coisas que durante os três anos em que nos deram aulas, eles nos disseram. Não vi todos, claro. Vi aqueles que queria ver. Outros não deixam saudade porque simplesmente no curso que tiraram nunca lhes ensinaram a ser professores e, acima de tudo, a ser humanos. Enfim...
Mas a melhor parte foi ter vindo na camioneta (vamos todos dar graças à Effy por me ter ensinado a diferença entre autocarro e camioneta xD) lado a lado com o Ryan. Não estava mesmo nada à espera. Como tinha ido com o Pablo, pedimos ao irmão dele para nos guardar lugar e ele lá guardou dois lugares ao pé dele. Mas quando dou por mim, quem estava sentado ao meu lado era o Ryan e não o Pablo. Fiquei feliz, claro. Mas lá está, o Ryan só fala a saca-rolhas e foi o que eu fiz. Comecei por falar sobre o evento do dia lá na escola, passei para as notas dele (cheguei a dizer-lhe que precisava de subir a nota a Português e que eu podia ajudar) e acabamos a falar sobre o facto de não ter ido para a universidade.
Como ele vive perto de mim, saímos na mesma paragem. No caminho até ao ponto em que seguimos caminhos diferentes a memória falha-me. Não sei do que falamos. Mas sei que a despedida foi um simples "Tchau". Um simples "Tchau"! Que vai ficar na memória como as últimas palavras de 2014 que vou trocar com ele, como as últimas palavras que provavelmente lhe direi nos próximos anos.
É estúpido, eu sei. Vivemos perto e damo-nos bem, mas nem sequer nos falamos. No facebook nunca lá está e quando está é espécie consulta de médico e como não temos amigos em comum, as coisas não fluem de forma alguma. Estou triste, mas ao mesmo tempo feliz por ter tido estes minutos com ele.

26 comentários:

  1. Quem sabe se não falam mais num futuro próximo, e sabe bem matar saudades daquilo que vale a pena!
    r: Caso precisares de desabafar já sabes. Ahah, mal possa, assim o farei :b

    ResponderEliminar
  2. Pode ser que as conversas passem a fluir :) Vou ficar a torcer por isso.

    ResponderEliminar
  3. Tens de arranjar assim alguma coisa que possas falar com ele. Eu percebo perfeitamente o que isso é... não ter amigos em comum nem assunto de conversa nem nada. :/ Ui, e quando eles não têm iniciativa, então, é a pior cena. Mas se gostas mesmo dele, tens de tentar arranjar assim um pretexto para iniciar conversação. :D Nem que seja qualquer cena do tipo "olha, lembras-te se no outro dia deixei o meu guarda-chuva no autocarro?" ehehe. Beijinho!

    ResponderEliminar
  4. Quem sabe se um dia ele não saí do mundinho dele e ainda te surpreende :p

    ResponderEliminar
  5. Porque não tentas realmente fazer com que essa amizade cresça? Sei lá, não têm amigos em comum mas conhecem-se, dão-se bem, vivem perto um do outro... podem perfeitamente serem amigos sem ter de haver necessariamente amigos em comum. Tenta, mesmo ele indo ao facebook poucas vezes podes sempre deixar uma mensagem que ele irá ver quando lá for. Arrisca :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. r: Arrisca princesa Roxy ;) afinal, o que tens a perder? ;)

      Eliminar
    2. r: não deixes que o medo de que corra mal te impeça de tentar querida. E se até correr bem? Ganhas uma nova amizade :) eu sempre vivi e pelo que vejo vou continuar a viver até ao dia em que constitua a minha própria família e esteja nas minhas mãos mudar isso :)

      Eliminar
    3. r: entendo sim :) mas é o que estou a dizer, nada tens a perder. o «não» é sempre garantido. Existe uma frase que é assim: What if I fall? Oh darling, what if you fly? ;)

      Eliminar
    4. r: segue o teu coração :) ele saberá melhor que ninguém o que é melhor para ti :) força

      Eliminar
  6. O teu blogue está super fofinho com a neve ahah Feliz Natal :)

    ResponderEliminar
  7. Pode ser que as coisas mudem para melhor e que comecem a fluir :) É só dar tempo ao tempo

    ResponderEliminar
  8. Não tens nada que agradecer :) Quero que as pessoas sejam felizes :)

    ResponderEliminar
  9. R: É assim, cada um tem a sua opinião. Eu adorei, li-o antes de toda a sua polémica por isso quando o li não fazia a minima ideia do que era, eu sinceramente gostei imenso, adorei mesmo por isso me tornei tão fã e por isso já o li umas duas dezenas de vezes sem exagerar. Essa pessoa que te disse isso pode não ter gostado e por isso disse isso. Eu já ouvi dizer que o livro era só e apenas de sexo ou que era apenas sobre uma criança que foi abusada e agora vinga-se ou lá como foi, eu discordo totalmente disso tudo! Acho que devias ler, ou pelo menos tentar, formular a tua opinião, se calhar até gostas.

    ResponderEliminar
  10. Oh, desculpa a pergunta.
    Vi o teu comentário e decidi vir aqui perguntar como estavas.

    ResponderEliminar
  11. é sempre bom recordar pessoas e lugares! nunca se sabe se um dia isso com o Ryan não fica mais alegre da parte dele. ;)
    r: é dificil não generalizar, mas pronto são dias...

    ResponderEliminar
  12. Por vezes mais vale meros minutos com poucas palavras
    r: A nossa história é a nossa história e espero que nunca ninguem a entenda por completo , porque só nos cabe a nós que a vivemos , entende-la ..

    ResponderEliminar
  13. Tens de tentar falar com ele mais vezes e estares com ele :b

    ResponderEliminar
  14. Explica-me a mim essa diferença!

    p.s. depois respondo aos comentários e comento os outros posts

    ResponderEliminar
  15. Tens de combinar alguma cena com toda a gente desses tempos e assim aproveitas e estás com ele*

    ResponderEliminar
  16. só uma coisa: qual é a diferença entre camioneta e autocarro? xD

    ResponderEliminar