sábado, 1 de novembro de 2014

DAPV - Aborto


Esta semana, do dia 1 ao dia 8, está a decorrer a primeira semana do mês de Novembro do desafio "Deixa as Palavras Voarem", que a Adelisa M. do blog Uma Pérola no Deserto criou.
Sendo assim, esta semana o tema é bastante controverso e, como poderão ler no meu texto, o meu objetivo com tal texto não é, de todo, influenciar as vossas opiniões. 
Fiquem então com o meu texto sobre o tema Aborto! 




Há uns dias a minha irmã contou-me que uma cliente dela lhe tinha dito que perdeu o seu bebé em casa. Na minha inocência perguntei “Sem ajuda médica? Ela viu tudo?” e a minha irmã respondeu “Ela viu tudo, viu até a forma do bebé. Disse que ele era perfeito.”
Fiquei chocada e emocionada ao mesmo tempo. Achei cruel uma mulher que tanto lutou por ter um bebé, de repente perdê-lo e, ainda por cima, ter de assistir a tudo como se fosse um momento comum na vida humana.
Não sou a favor do aborto. Já o disse de forma mais radical e cheguei mesmo a afirmar que não aceitava o aborto em que circunstância fosse – filho indesejado, resultado de uma violação, o que quer que fosse, eu simplesmente não aceitava. Radical demais, eu sei, por essa mesma razão reformulei a minha opinião.
Hoje, posso dizer que sou contra o aborto, mas tudo tem os seus limites, digamos desta forma, e por isso, em algumas situações, a mulher tem todo o direito de o fazer, como o nosso parlamento, recorrendo a uma votação nacional, decidiu.
Mas eis que abro esta página e vejo que o número de abortos realizados este ano ultrapassam os 35 milhões. E agora pergunto, se estes 35 milhões de seres humanos não tinham tanto direito a viver como os mais 7 271 000 000? Eu sei que se fossemos a ver por esse prisma, também as pessoas que morrem de cancro, SIDA ou tuberculose tinham o mesmo direito de viver. Mas são crianças, são seres que ainda não puderam ver a luz do sol, respirar o mesmo ar que nós.
Não vou mentir, revolta-me ver uma mulher decidir que quer abortar porque não pode ter um filho que lhe vai estragar o corpo quando milhares de mulheres gastam balúrdios em clínicas de fertilização ou sofrem horrores nas mãos da Segurança Social, para poderem ter ou adotar uma criança. São coisas distintas, mas que me deixam a pensar. Como acredito que deixe muitos de vocês.
Sendo assim, não posso dizer que sou contra o aborto ou a favor do aborto, mas acho que antes de uma decisão, temos de considerar e reconsiderar todos os prós e contras da situação e ver o quanto podemos ou não dar e fazer feliz o ser que tem todo o direito a nascer.

Dito isto, não pretendo mudar ou influenciar opiniões, esta é a minha e claro que cada um tem direito à sua. Sobre este tema há muito a dizer e muito a ser discutido, mas acho que já disse aquilo que penso e em que acredito. 

20 comentários:

  1. R: halloween é quando quero ahah a resposta seria o meu pilar não inventes ahah ou 5, por isso sou feia parva :p vivo sem ti sim :c

    ResponderEliminar
  2. Eu sou da mesma opinião que tu relativamente a este tema. Não consigo aceitar o facto de uma pessoa querer matar alguém que ainda não teve oportunidade de viver realmente. Obrigada pela tua participação :)

    ResponderEliminar
  3. é um assunto muito controverso. mas eu acho que quando é violações é tolerável.

    ResponderEliminar
  4. Também acho que é uma situação que se tem de pensar muito bem.

    ResponderEliminar
  5. R: Pronto, seria numa só palavra: sonho ahaha eu sou o teu sonho :p Tu é que não vives sem mim ahah

    ResponderEliminar
  6. Este assunto é muito delicado.
    R:obrigada,pois sei mas eu gosto de agredecer.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Eu também sou contra como já disse, claro que certos casos compreendo, mas por capricho, não!

    ResponderEliminar
  8. R: É esse mesmo o problema, com tantas mentiras torna-se difícil acreditar.

    ResponderEliminar
  9. R: Eu já estive na Disney sem ir a Paris mas nunca estive em Paris sem ir à Disney =P

    ResponderEliminar
  10. Com isto percebo que para ti a vida começa quando o espermatozóide se fundo com o óvulo e não no momento do parto. E sendo assim faz todo o sentido seres contra!
    Eu também o sou por isso mesmo!

    P.s. Nomeei-te para a tag 11 perguntas*

    ResponderEliminar
  11. Sou a favor , e essas opiniões de mural que vagueiam por aí so nao mudam porque quem nao passa por elas nao sabe o sofrimento adjacente a essa decisão seja porque razao for .
    R: Pois tenho que a miúda topa tudo .

    ResponderEliminar
  12. R: já temos algo em comum,vai ao mail pincesa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. R: So se fizeste um , porque tu nao sentes a sor de quem toma essa decisão minha querida , a nao ser como eu disse , tenhas tomado a decisão de fazer um .

    ResponderEliminar
  14. Acho que este é um tema muito complicado :/ Percebo a tua opinião, eu sou a favor dependendo muito da razão que leva a pessoa decidir abortar!

    ResponderEliminar
  15. R: Querida tu viste , nao viveste portanto atenção a maneira como te expressas , sabes que eu nao papo grupos , e nao te dirijas as pessoas de uma forma genérica , eu fiz um obrigada , porque estava a fazer químio , tu nao sabes e espero que nunca saibas o que é essa dor .

    ResponderEliminar
  16. Eu tenho uma opinião um pouco diferente. Mas pontos de vista são pontos de vista e temos de saber respeitar o dos outros

    R: Quando li o teu comentário comecei a pensar e reparei que isso de ser directa e simples é algo que me caracteriza. Secalhar até mais na "vida real" xD
    R1: Estou a pensar em fazer esta semana. Vamos lá ver se consigo responder a tudo de maneira decente ahahahhah

    ResponderEliminar